Argila verde: o que é, para que serve e benefícios

Se você é fã de tratamentos naturais, certamente já ouviu falar sobre os benefícios das argilas para cuidar do rosto, cabelos e corpo. Entre os diversos tipos disponíveis no mercado, a argila verde é uma das preferidas principalmente por controlar o excesso de oleosidade da pele, característica que incomoda a maioria das brasileiras – além de ser uma alternativa barata e eficaz para cuidar da beleza sem sair de casa.

 

O que é argila verde?

A argila verde é proveniente da degradação e decomposição de rochas magmáticas de origem vulcânica. “Dentre todos os tipos, é a que possui a maior diversidade de elementos, como magnésio, cálcio, potássio, manganês, fósforo, zinco, entre outros”. Sua coloração é esverdeada graças ao óxido de ferro, outra substância em que a argila verde é enriquecida.

 

Para que serve a argila verde?

A argila verde pode ser usada no dia a dia de diversas formas – mas é nas máscaras para o rosto que aparecem com mais frequência, ajudando a controlar a oleosidade da pele ao mesmo tempo em que a desintoxica. Além disso, o mineral pode ser aplicado em máscaras para o couro cabeludo com o mesmo objetivo; nas olheiras e na celulite, a fim de atenuá-las, e até mesmo nas unhas e cutículas – a função da argila verde, neste caso, é protegê-las e acalmar a pele da região.

 

Benefícios da argila verde

Descubra as maravilhas que a argila verde pode fazer por sua beleza:

Controla a oleosidade da pele: a argila verde é indicada para peles oleosas e acneicas por suas propriedades adstringentes, esfoliantes e antibactericidas, que ajudam a combater espinhas e cravos, além de regular a produção de sebo da cútis e fechar os poros do rosto.

Pode ser usada em forma de máscara facial e sua forma de preparo é muito simples: “Basta misturar 1 colher (sopa) de argila em pó com 1 colher (sopa) de água mineral em um recipiente de plástico até formar uma pasta. Aí, é só aplicar no rosto com pincel ou os próprios dedos e deixar agir por 20 minutos, enxaguando bem no final”. Se busca praticidade, opte pelas máscaras prontas para uso vendidas nas perfumarias.

O ideal é repetir o procedimento uma a duas vezes por semana. Depois, não se esqueça de passar um hidratante no rosto – como a argila verde tem efeito secativo, pode ressecar a pele e provocar o temido efeito rebote, que deixa a tez ainda mais oleosa.

Desintoxica o couro cabeludo: além de adstringente, a argila verde também é desintoxicante e anti-inflamatória, um prato cheio para combater a oleosidade do couro cabeludo, a dermatite seborreica (caspa), psoríase e a calvície, pois além de absorver o excesso de óleo produzido, também promove uma descamação local que contribui para a limpeza e o crescimento saudável dos fios.

“Vale destacar, ainda, que a argila verde nutre o couro ao repor os minerais necessários para a região”.

Para aproveitar esses benefícios, a dica é preparar uma máscara para o couro cabeludo: misture o pó da argila verde com soro fisiológico e/ou óleos essenciais, dependendo da indicação, e deixe agir por cerca de 10 minutos apenas no couro cabeludo – o comprimento do cabelo deve ser evitado para não ressecar os fios. Enxágue bem e repita o processo a cada 15 dias.

 

Ameniza bolsas e olheiras: “As propriedades absortivas e desintoxicantes da argila verde atenuam as olheiras e bolsas por melhorarem a vascularização da pele e drenagem local, descongestionando a região”. Por sua ação revitalizante, também promove um leve efeito lifting.

Neste caso, misture 1 colher (chá) de argila verde em um copo de água mineral e aplique a pasta nas pálpebras inferiores com auxílio de uma gaze, deixando-a descansar na região durante 15 minutos. Não se esqueça de lavar bem o rosto no final. O truque pode ser repetido uma vez por semana.

Ajuda a tratar a celulite: a ação descongestionante, tensora e anti-inflamatória da argila verde são uma mão na roda para amenizar o aspecto de casca de laranja, além de auxiliar na eliminação de líquidos retidos. “Por ter oligoelementos (silício, magnésio e ferro), promove maior hidratação da pele e tem efeito cicatrizante, minimizando a celulite.

O tratamento com argila verde pode ser preparado com água ou outro princípio ativo, como óleos essenciais ou vegetais (de coco, por exemplo), formando uma máscara que pode ser aplicada nas áreas acometidas pela celulite por 15 minutos a uma hora com intervalos de até 15 dias. “Géis redutores, quando adicionados na receita, também ajudam a potencializar os resultados”.

 

Protege unhas e cutículas: a argila verde tem função protetora contra bactérias e fungos e, por isso, é uma aliada e tanto contra doenças e micoses que possam acometer a região. Devido ao seu potencial regenerador, cicatrizante e hidratante, o mineral também é capaz de acalmar a pele das agressões causadas pela retirada das cutículas na manicure – hábito que muitas mulheres não abrem mão – e nutrir as unhas para compensar o ressecamento causado pelo uso constante de esmaltes.

Para cuidar das unhas com argila verde, misture 2 colheres (sopa) de argila em pó em uma bacia de água morna. Mantenha as pontas dos dedos submersas por 15 minutos semanalmente, após retirar o esmalte das unhas.

 

Onde comprar argila verde?

A argila verde em pó pode ser facilmente encontrada em lojas de produtos naturais, supermercados e farmácias de manipulação. “Uma versão de qualidade deve ter grande concentração de elementos minerais na composição. Logo, quanto mais encorpado o pó, melhor a qualidade da argila”. Também é importante buscar fórmulas naturais e puras, livres de parabenos, corantes, fragrâncias ou conservantes.

Já a argila verde cosmética (máscaras à base de argila verde), pronta para aplicar, está disponível nas perfumarias. “A vantagem desta é o processo rigoroso de limpeza pelo qual o produto passa, garantindo a remoção de quaisquer tipos de impurezas que possam prejudicar a pele”.

 

Contraindicações

Não há contraindicações absolutas ao uso da argila verde, exceto pessoas alérgicas ou com a pele muito sensível e reativa. O uso da substância também não é recomendado para quem tem a pele seca, já que seu efeito secativo pode piorar o grau de desidratação da cútis.

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.