Aterramento: Os Benefícios Do Contato Direto Com a Terra

Você gosta de andar descalço na praia ou sentir a grama entre os dedos dos pés? E qual a frequência que seus pés tocam diretamente a terra? Pois se você se sente bem e tem o hábito de andar descalço, além de fazer parte de uma minoria, você está proporcionando benefícios a sua saúde além do comumente pensado.Os pesquisadores descobriram que há uma relação significativa entre a carga elétrica de nossos corpos e o chão. Seu coração, cérebro, sistema nervoso, músculo e sistema imunológico são todos subsistemas elétricos que operam essencialmente dentro de um corpo “bioelétrico”.

De fato, determinou-se que a Terra funciona como um reservatório natural de energia. Se uma pessoa tem excesso de carga negativa (excesso de elétrons), este excesso é absorvido pela Terra. No caso de uma deficiência de elétrons, então, a Terra pode fornecer o que é necessário para alcançar a homeostase. Esta é uma descoberta verdadeiramente surpreendente: pisar no chão pode ajudar a equilibrar eletricamente você.

 

Nas últimas décadas, temos escutado sobre oxidação e antioxidantes em relação ao processo de envelhecimento e doenças, e, sobre os ‘culpados’ radicais livres. Um radical livre é uma molécula que se tornou instável pela falta de um elétron, ‘tomando’ elétrons de outras moléculas para se estabilizarem, mas, no processo, elas produzem mais radicais livres que com o tempo, podem danificar qualquer tecido e levar ao envelhecimento, inflamações e doenças.

Os radicais livres são formados nos nossos corpos naturalmente como um subproduto de stress, campos eletromagnéticos, processos metabólicos naturais e toxinas ambientais e alimentares. A solução da natureza para eles são os antioxidantes, substâncias que ajudam a acabar com a oxidação fornecendo elétrons aos radicais livres, sem se tornarem, elas próprias, radicais livres.1

 

Quando você se aterra, você está utilizando uma forma  oferecida pela natureza de antioxidante e anti-inflamatório. Tudo que você tem a fazer é colocar os pés descalços no chão pelos menos 30 minutos por dia. Note bem, a grande maioria dos calçados de hoje em dia tem solado de borracha, um isolante elétrico, bem como pisos de madeira, bloqueando o fluxo benéfico entre os elétrons da Terra e seu corpo.

 

Dr. James Oschman, Ph.D., biofísico e pesquisador do aterramento (‘earthing’ ou ‘grounding’, em inglês), afirma: “No momento em que seu pé toca a terra … sua fisiologia muda. Uma normalização imediata começa e um interruptor anti-inflamatório é ligado. As pessoas contraem inflamações porque nunca se conectam a Terra, fonte de elétrons livres, que pode neutralizar os radicais livres que causam doenças no organismo”2.

 

Possibilidades de Benefícios do Aterramento:

*  A inflamação tem sido associada a quase todas as doenças degenerativas – doenças cardiovasculares, diabetes, artrite, glaucoma, doenças autoimunes, câncer e outras. A ligação à terra  reduz a inflamação crônica e dor crônica relacionada. O aterramento é recomendado para qualquer pessoa com uma condição inflamatória.

*  Diminui os radicais livres no corpo, reduzindo significativamente o estresse oxidativo e promovendo uma recuperação de lesões, traumas e exaustão.

*  Equilibra o sistema nervoso autônomo (simpático e parassimpático).

*  Melhora a circulação, levando ao aumento de energia.

*  Melhora o sono e ajuda no tratamento de fadiga crônica.

 

Observe que não se está afirmando que o aterramento seja considerado tratamento ou cura para qualquer doença. Mas, pode-se dizer sem qualquer equívoco que o corpo humano evoluiu em contato com a terra e precisa manter este contato natural, a fim de funcionar corretamente. Está apenas sendo confirmado o que antes acontecia naturalmente. Quando você provê seu corpo com uma constante fonte de íons, através da dieta, água  ou aterramento, você ajuda a diminuir as inflamações que são consideradas como fatores primários do envelhecimento precoce e doenças crônicas. Esta é uma forma simples de você prevenir e ajudar na manutenção de sua saúde e longevidade

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.