Celulite tem cura? Veja tratamentos e dicas para melhorá-la

 

A celulite ou lipodistrofia ginóide descreve um quadro de irregularidades na superfície da pele que se assemelham a “casca de laranja” ou “ricota” em determinados locais do corpo. É na realidade, uma área onde há fibrose (fibras de aderência) entremeadas por gordura. Ocorre mais frequentemente nas nádegas e regiões superiores das coxas. Não é uma doença, e sim uma característica do corpo da maioria das mulheres. A dieta, o sedentarismo, alteração de hormônios, alterações no sistema venoso e o excesso de peso ou obesidade costumam piorar o quadro. Tem uma relação genética e ambiental também envolvida.

Ainda não há cura definitiva para esse quadro e os tratamentos, mesmo que com técnicas e aparelhos modernos e sofisticados, apenas o atenuam. Veja os principais tratamentos para cura da celulite:

 

  1. Hábitos mais saudáveis

 

Como a celulite tem relação direta com os hábitos do dia a dia, mudar alguns deles pode ajudar a amenizar este quadro:

 

  • Manter dieta balanceada
  • Consumir alimentos naturais
  • Tomar água diariamente
  • Evitar a ingestão de embutidos e linguiça
  • Praticas exercício físico
  • Redução das bebidas alcoólicas e o tabagismo.

 

  1. Creme para celulite

 

Embora haja milhares de produtos tópicos como (creme) para o tratamento da celulite, nenhum mostrou eficácia baseados em dados científicos confiáveis.

Alguns princípios ativos supostamente ajudariam ou poderiam ser utilizados junto com outros tratamentos tanto na terapia através de modelagem corporal, como através de diversos tipos de aparelhos. Os princípios ativos mais frequentemente utilizados com possível ajuda na qualidade da pele, mas dificilmente alcançando a região da gordura e fibrose que fica abaixo da pele, são: a cafeína, tretinoina, retinol e a aminofilina.

 

 

  1. Cirurgias para celulite

 

A intervenção cirúrgica basicamente consiste de duas técnicas principais: a lipoaspiração e a subcisão.

A lipoaspiração pode ser realizada com as técnicas normais (cânulas) ou com aparelhos (diodo). No caso da celulite, ela ajudaria nos casos em que o excesso de gordura é o fator principal pois além da aspiração do tecido gorduroso, a técnica de manipulação da cânula pode ser usada para romper as traves de fibrose que deprimem a pele causando os famosos ?furinhos? na pele.

A subcisão é um dos poucos procedimentos efetivos pá elevar e melhorar o aspecto da pele com as depressões ou “furinhos”. Consiste na introdução de agulhas especiais abaixo da pele após anestesia local para liberar o tecido gorduroso e fibrose, muitas vezes seguido de injeção de preenchedores para auxiliar o resultado final, principalmente nos casos mais graves.

 

 

  1. Tratamentos estéticos não invasivos

 

Aparelhos de crioterapia, radiofrequência e luz infravermelha tem indicação principal a gordura localizada e não a celulite, porém alguns pacientes podem observar melhora pela remodelação do tecido gorduroso. Esse benefício também pode ocorrer na massagem modeladora em pacientes com pouco tecido gorduroso e um quadro de celulite leve.

 

A celulite pode voltar?

Há que se considerar o reaparecimento da celulite nos casos em que os procedimentos para a gordura resultam em “rebote”, ou seja, o organismo pode raramente reagir ao procedimento produzindo mais gordura no local tratado. Por isso, o dermatologista precisa avaliar cada paciente e localização individualmente, escolhendo o melhor tipo de tratamento para cada pessoa com o mínimo de complicações ou falha no tratamento.

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.