Cérebro: seu maior órgão sexual

Muitas vezes é na escola que aprendemos a biologia básica sobre como nossos corpos funcionam; especificamente, como ocorre a extensão da sobrevivência de nossa espécie.

Sem condenar as aulas de educação sexual, mas vale a pena salientar que muitas vezes precisamos relembrar que a ideia de sexo é apenas sobre o que acontece abaixo da cintura. E importante entender que a lei da reprodução na biologia não é a única verdade científica sexual existente.

Especialmente quando você envelhece e seus hormônios não são as únicas coisas que guiam suas decisões sexuais, a relação mais importante acontece entre os cérebros.

Talvez, o produto químico mais potente envolvido no assunto do amor é a oxitocina, o hormônio de ligação que é estimulado e secretado a partir de seu cérebro quando você se relaciona com alguém. Ele, como os neurotransmissores dopamina e serotonina, é um produto químico de bem-estar, por isso, quando nos sentimos atraídos a outra pessoa, quando estamos em um relacionamento saudável com outra pessoa, e quando tocamos outra pessoa, ondas de oxitocina correm através de nosso sistema. E nos sentimos bem. É por isso que o sexo é gostoso (bem, uma das razões), e é por isso que o amor é tão gostoso.

Então, em última análise, estar num relacionamento que continuamente estimula a liberação de oxitocina é o que procuramos como criaturas de união.

Agora, por que isso é tão importante? Porque os casais com os mais altos níveis de oxitocina são aqueles com as maiores taxas de longevidade. É mais saudável ser feliz. O nível de felicidade (o nível de ligação, em essência) decorre apenas parcialmente de quantas vezes você tem relações sexuais.

Muitas outras atividades compartilhadas estimulam a oxitocina: conversando entre si, compartilhando uns com os outros, se abraçando, se beijando diariamente, cumprimentando uns aos outros. Todas sendo atitudes que acontecem entre cérebros, não entre partes íntimas.

Um ótimo sexo é como colocar moedas num cofrinho: encontrar maneiras simples, mas duradouras para fazer o seu parceiro se sentir bem, se sentir querido, se sentir satisfeito. Quando você faz isso, o seu depósito diário regressa ao longo da vida em forma de prêmio sexual e emotivo.

 

Algumas ideias:

 

• Dê ao seu cônjuge pelo menos um elogio sincero por dia. Certifique-se de incluir não apenas as coisas que a pessoa não pode controlar (como aparência), mas também coisas que exigem o poder do cérebro (como as decisões tomadas, problemas resolvidos, ou projetos acabados).

• Beije na bochecha. Muitas vezes.

• Planeje uma data. Fica cada vez mais difícil encontrar um tempo para ficar sozinhos, e às vezes é necessário fabricar esse tempo. Afinal de contas, não é necessariamente a data em si que tem de ser, entre aspas, romântico. É o fato de que você se importou o suficiente para querer passar tempo juntos.

• Lavem os pratos juntos. Parece pouco romântico, mas dá chance de ocorrer conversação de qualidade.

• Ler o mesmo livro em conjunto e, em seguida, falar sobre isso, desde que a leitura está em ritmo similar. O estímulo intelectual leva a outros tipos de estímulos.

• Dê uma caminhada de dez minutos juntos todos os dias de mãos dadas. Às vezes é mais fácil para os homens ter discussões difíceis quando estão lado a lado, em vez de face a face. Este pequeno hábito pode realmente melhorar a comunicação.

Acima de tudo: aproveite a sua relação… todas as partes dela. No final, quanto mais forte o seu apreço e vínculo fora do quarto, mais rica a sua vida sexual será, e sua felicidade também.

 

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.