Cirurgia Bariátrica: Whey Protein Hidrolisado Auxilia na Manutenção e Preservação da Massa Muscular Após o Procedimento

Suplemento fornece aporte proteico necessário para o bom funcionamento do organismo que, após a operação, se torna incapaz de armazenar grandes quantidades de alimentos no estômago; hidrolisados são a opção mais indicada

 

Queridinho dos adeptos da musculação, lutas e outras atividades físicas, o whey protein hidrolisado também é uma boa opção para as pessoas que se submeteram à cirurgia bariátrica. Após a operação, elas ficam incapazes de armazenar grandes quantidades de alimentos no estômago, o que limita o volume de suas refeições. Nesse contexto, o whey protein se torna uma ótima alternativa para manter o aporte proteico necessário para o bom funcionamento do organismo.

A cirurgia bariátrica é uma excelente estratégia para a redução de peso e controle de doenças crônicas não-transmissíveis em indivíduos com IMC acima 40 ou IMC entre 30 e 40 associado a Diabetes, Hipertensão, Síndrome Metabólica, Hipertrigliceridemia e Hipercolesterolemia). A consequência é o comprometimento da estrutura muscular, além de promover a perda do tecido adiposo dos pacientes. Por conta disso, a oferta proteica para os bariátricos deve ser feita com atenção redobrada.

“O whey protein ajuda na preservação da massa magra (músculos). Além das alternativas animais como peixe, carne, ovo, frango, leite e derivados, o suplemento também é uma excelente fonte de proteína. Entretanto, é necessário que os pacientes restrinjam o seu consumo ao whey protein hidrolisado. Por ser mais filtrado, impede a presença de resíduos de carboidrato e gordura e são de mais fácil digestão.

 

Whey protein hidrolisado, isolado ou concentrado?

 

A suplementação de whey protein pode ser dividida entre concentrados (WPC), isolados e hidrolisados. A diferença entre eles está na filtragem da proteína: os concentrados passam por um processo que permite a presença de resíduos de carboidrato, como a lactose, e até mesmo pequenas quantidades de gordura. Os isolados são mais filtrados e oferecem uma concentração proteica maior do que o WPC.

“Já os hidrolisados, além de passarem por um processo mais refinado de filtragem, também são submetidos a uma técnica que quebra as moléculas proteicas do leite, o que facilita o processo de absorção. Por conta disso, eles se tornam a opção mais indicada não só para pacientes bariátricos, mas também para outros momentos pós-cirúrgicos”.

A relação da suplementação com a cirurgia bariátrica se dá por conta da manutenção e preservação da massa muscular e aporte proteico do paciente. Após a redução do estômago, muitos não conseguem digerir a quantidade de proteína diária recomendada, o que torna o whey protein hidrolisado uma ótima opção para o resto de suas vidas.

 

Contraindicações e benefícios do whey protein

 

Contraindicado aos alérgicos da proteína do leite, o whey protein pode ser substituído por outros suplementos à base de aminoácidos, como o colágeno hidrolisado, e até mesmo por suplementos proteicos de origem vegetal, como a proteína do arroz, ervilha ou alcachofra.

“Ao longo do dia, esses suplementos devem ser intercalados com uma alimentação equilibrada e rica em alimentos proteicos, como leite, frango, peixe, carne e ovo”. “Além do whey protein, os bariátricos também podem se beneficiar com colágeno, ômega 3, lactobacilos e glutaminas.”.

Crianças, adolescentes, gestantes, idosos e enfermos, também podem consumir o whey protein desde que devidamente indicado por um profissional, que apontará a melhor maneira de inclusão do suplemento na rotina alimentar de cada pessoa.

Entre os seus benefícios, podemos apontar a manutenção e desenvolvimento muscular, a saciedade e a cicatrização. Também reforça o sistema imunológico.

 

 

 

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.