Como seu Sono pode ser Prejudicado com o Excesso de Gordura

Os distúrbios do sono são cada vez mais frequentes na sociedade moderna e suas alterações metabólicas estão sendo muito relacionadas ao desenvolvimento de doenças crônicas como obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.  A intervenção nutricional é fundamental para ajudar.

O tipo de alimentação e a quantidade excessiva, o consumo de alimentos estimulantes (café, chimarrão, chocolate, refrigerantes), alta ingestão de bebida alcoólica e a presença excessiva de luminosidade a noite são alguns dos fatores que alteram a qualidade do sono.

Alguns hormônios do nosso corpo são produzidos à noite como GH que é o hormônio do crescimento e a leptina, o hormônio inibidor natural de apetite. Uma noite de sono fora do ideal já é capaz de reduzir a produção de leptina e aumenta a grelina, que estimula o apetite.

Estudos apontam que uma noite que tenha duração de sono menor que 6 horas está diretamente associada ao sobrepeso e à obesidade. Na fase mais profunda do sono liberamos insulina que equilibra os níveis de glicose. Se não dormimos direito há um aumento do cortisol, o hormônio do stress, que descompensa a insulina, podendo levar ao ganho de peso e à diabetes. Além disso o aumento do cortisol propicia maior estresse e alteração do humor.

Ou seja para perder gordura corporal e minimizar a perda de músculo, além de alimentação correta e exercícios físicos a uma boa noite de sono é fundamental.

A melatonina é o principal hormônio regulador do sono uma boa estratégia é incluir na refeição noturna, alimentos fonte do aminoácido precursor que é o triptofano como:

 

  • Nozes
  • Amêndoas
  • Amendoim
  • Gengibre
  • Cereja
  • Banana
  • Linhaça

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.