Dores nas pernas ao Correr, o que pode ser?

A dor nas pernas após a corrida acontece por vários motivos, com desgaste intenso depois de correr. Isso pode ser resultado do pouco preparo físico, falta ou excesso de treino. Para atleta que deseja melhorar o empenho e então eleva a carga de treino ao correr, o cansaço pode surgir.

O tipo de dor mais recorrente é a muscular, com motivo de fadiga, câimbra; há dor muscular tardia, com aparecimento entre 24 e 48 horas depois de correr. E esse tipo de dor pode surgir pelas micro-lesões nas fibras musculares, com sangramentos pelo tecido; as micro-lesões, no geral, são decorrentes da movimentação brusca e repetitiva da contração muscular.

Ao correr, com ritmo confiante, o atleta pode extrapolar os limites com risco do aparecimento da dor nas pernas. Para evitar problema grave, há cuidados para prevenir. O fortalecimento dos músculos de modo constante é fundamental, com fases de evolução de séries combinando com a evolução da programação para correr.

Outros aspectos são importantes, como respeito ao corpo pelos treinos, evolução de acordo com a genética, controle da intensidade, acompanhamento nutricional para recuperar os músculos. Outro fator fundamental é a hidratação antes de correr, durante e após o exercício.

Para prevenir, uma dica é o programa de reequilíbrio muscular, com exercícios, alongamentos orientados, e reforço dos músculos. A orientação do treinador, e não aumentar a intensidade e volume nos treinos por si, evita a fadiga dos músculos. E o aquecimento é excelente, antes e depois de correr.

Quando são tomadas as instruções de prevenção e também para recuperação, e as dores não cessam, é indicada avaliação diferenciada, com diagnóstico médico e tratamento para voltar a correr.

A primeira fase do tratamento é com fisioterapia convencional, e crioterapia, com uso do gelo. A segunda etapa é de prevenção, com recurso profilático, alongamento e fortalecimento dos músculos. E pela última etapa, é feita recuperação posterior aos treinos e ainda provas.

É preciso entender o alerta de que ao correr com dores constantes, há risco de o cansaço terminar em lesão grave. Perdendo desempenho, há risco para piorar o quadro com lesão, por exemplo, com estiramento do músculo, ou micro-lesão. Dessa forma é preciso afastar-se da atividade para recuperar-se.

E voltando ao treino, entendendo que a dor na perna pode retornar, é indicado o treino leve até sensação melhor, ou com liberação do treinador para evolução. Diminuir o volume e a intensidade nos primeiros momentos ao correr é indicado para recuperar-se, respeitando o corpo.

 

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.