Intolerância Alimentar: O que é?

O sistema imunológico do intestino é o maior e o mais importante de todo o organismo.

Mais de 80% das reações imunológicas tem sua origem no intestino que garante uma barreira quase intransponível contra bactérias, vírus, e outros agentes patogênicos assim como contra proteínas de alimentos ou frações de proteínas reconhecidas como substâncias estranhas.

No entanto, a integridade desta parede intestinal poder estar, muitas vezes danificada por medicamentos, infecções, microrganismos, estresses e toxinas ambientais, permitindo assim entrada de partes de nutrientes ou proteínas não totalmente fragmentadas entre as células.

Estas substâncias e/ou fragmentos de proteínas são reconhecidos pelo sistema imunológico como elementos estranhos e agressores e são combatidos pelo sistema imunológico que produz anticorpos contra esse alérgeno.

Ao ingerir este alimento regularmente ocorrem reações imunológicas repetitivas que estimulam processos inflamatórios.

A experiência demonstra que na maioria dos casos são os alimentos ingeridos diariamente que causam estas inflamações nomeadas de hipersensibilidade alimentar ou alergias tardias.

As alergias alimentares tardias são classificadas na literatura médica como alergia do tipo III e são mediadas pela imunoglobulina G, que produz um anticorpo chamado anticorpo IgG, e denominamos genericamente o teste como Intolerância Alimentar mediada por IgG.

As manifestações de hipersensibilidade alimentar ou intolerância alimentar são geralmente tardias e pode se iniciar muito depois do primeiro contato com o alimento.

 

 

intolerancia

 

 

Diferentemente das alergias clássicas, mediadas por IgE que causam reações imediatas, com sinais e sintomas bastante conhecidos e relativamente de fácil identificação, tais como reações cutâneas e inchaços, as “alergias” mediadas por IgG são caracterizadas por processos inflamatórios e poderão ser reveladas através de sinais e sintomas pela deposição de complexos imunológicos em vários tecidos ou órgãos.

 

 

alergia

 

 

DIFERENÇAS ENTRE ALERGIA CLÁSSICA E INTOLERÂNCIA

 

 

Alergia Clássica:

 

Mediada por IgE

Sintomas Imediatos

Testes Cutâneos Positivos

Poucos Alimentos Relacionados

Traços são Suficientes para Desencadear a Alergia

Pele e Mucosa

Frequente em Crianças

Diagnosticado sem Teste

Rejeição de Alimento pelo Paciente

Permanente ou Definitiva

1 a 2% doas Adultos e 2 a 8% das Crianças

 

 

Intolerância

 

 

Mediada por IgG

Sintomas Tardios

Testes Cutâneos Negativo

Muitos Alimentos Relacionados

Dose Relacionada

Afeta todos os Tecidos

Crianças e Adultos

Muito Frequentemente, não Reconhecida

Alimento mais Apreciado pelo Paciente

Remissão Possível se o Alimento é Evitado

50% da População

 

 

“O que é alimento para alguns poderá ser veneno para outros”
Lucretius

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.