Oleaginosas para a longevidade

Sim, sim, sim, sabemos que as oleaginosas são saudáveis e que podem nos ajudar a viver por mais tempo. Um estudo de 2013 descobriu que as pessoas que comiam um punhado diário delas tiveram 20 por cento menos probabilidade de morrer ao longo de um período de 30 anos. Mas agora, uma nova pesquisa não só confirma isto como também adiciona outras doenças à lista de danos corporais que as oleaginosas combatem.

 

Uma grande análise da pesquisa atual, publicada na revista BMC Medicine, sugere que as pessoas que comem pelo menos 20 gramas de oleaginosas (noz, amêndoa, avelã, caju, pistacho, noz-pecã, amendoim, castanha-do-pará) por dia têm um menor risco de doença cardíaca, câncer e outras doenças. Pesquisadores da Escola de Saúde Pública do Imperial College de Londres descobriram uma redução do risco de doença coronariana em cerca de 30%, risco de câncer em 15% e risco de morte prematura em 22%.

 

“Até agora, nos estudos nutricionais, grande parte da pesquisa tem sido sobre as doenças mais comentadas, como doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e câncer, mas estamos começando a ver dados para outras condições também”, o coautor da meta-análise Dagfinn Aune relatou em um comunicado da faculdade publicado em sciencedaily.com. “Encontramos uma redução consistente do risco de muitos tipos de doenças, o que é uma forte indicação de que existe uma real relação subjacente entre o consumo de oleaginosas e diferentes resultados de saúde. É um efeito bastante substancial para uma quantidade tão pequena de alimentos.”

 

Então, será que deveríamos comer muitas oleaginosas diariamente? Negativo. O estudo descobriu que um consumo superior a 20 gramas por dia não aumentou os resultados de saúde dos participantes.

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.