Comida Japonesa: Aliada ou Vilã?

comida-japonesa

Eis a questão que tantos perguntam. Porém, fazer dieta ou uma reeducação alimentar, não pode ser sinônimo de sofrimento! E é por isso que sempre busco mostrar para vocês alternativas, e que este caminho pode ser – e deve ser – muito gostoso de ser seguido.

Super popular e deliciosa, a comida japonesa não pode ficar de fora das nossas experiências gastronômicas, então, se você também gosta desta culinária, o post de hoje é para você!

Com a maioria das receitas à base de peixes, legumes, vegetais e algas marinhas, a comida pode ser uma grande aliada na dieta, ou um grande vilão. O  “ peixe, base da preparação de diversas comidas japonesas, é uma excelente fonte de proteína de alto valor biológico e excelente fonte de ômega 3. Logo, seu consumo em moderação ajuda no sistema imunológico e na redução de triglicerídeos, reduzindo doenças cardiovasculares; além de auxiliar na memória e na concentração.”.

Por outro lado, temos as frituras, cream cheese,  yakissobas e molhos. Poucas pessoas sabem, mas no preparo de muitas delícias servidas nos restaurantes japoneses, como o arroz, gengibre, molho teriyaki e outros, entra uma significativa quantidade de açúcar nos ingredientes, e por isso, é sempre bom evitá-los

Outro vilão pode ser molho shoyo (à base de soja) que contém índices elevados de sódio e seu consumo em excesso contribui para o aumento da pressão e do ácido úrico, por isso deve ser usado com moderação. Uma dica que nós fazemos é sempre utilizar o molho shoyu light e diluímos ele com limão e água – fica delicioso e mais leve. O molho teriyaki, já comentamos acima – leva açúcar em seu preparo -, também passa longe do “saudável”.

Os rodízios – amor eterno -, são uma grande cilada quando “ficar na linha” está nos planos. O fato de pagar um preço fixo e comer o que e o quanto quiser, faz qualquer ser humano, por mais controlado que seja, perder o controle e ingerir um valor energético muito maior que o indicado para aquela refeição, ou até maior que o indicado para o dia inteiro!

Então, o que devo escolher nos restaurantes japoneses?

Dê preferência para os combinados de sashimi, hoje em dia muitos restaurantes oferecem uma grande variedade dele, tanto de peixes – salmão, atum, branco, polvo… -, quanto de preparo – flambados, temperados… Alguns restaurantes, como o Yabani, por exemplo –, possui diversas opções de peças feitas apenas com peixes. Os cogumelos – shiitake e shimeji – são excelentes fontes de proteína, e damos preferência aos preparados com pouca manteiga/molho. Os temakis sem arroz também são uma boa pedida, as algas marinhas são ricas em proteínas, fibras, vitaminas A, C e do complexo B.

Além disso, temos também os espetinhos grelhados, o edamami, o missoshiro, o nirá e o tataki. Como sempre digo, basta ter bom senso

Tudo isso, é claro, quando falamos em ficar na linha! Todos nós temos dias que queremos “fazer a festa” e nos liberar. Aí vale tudo, e nesse momento cabe a cada um saber o que está a fim de degustar. O importante é manter o equilíbrio sempre, para uma vida mais saudável, leve e sem neuroses.

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Desenvolvido por: