Como sua infância dita sua experiência no amor (e como superá-la)

Todos nós queremos ardósias frescas e limpas para construir nossos relacionamentos – fundações que não carregam as feridas do nosso passado. Mas não é tão fácil. Somos atraídos por pessoas que acionam nossas feridas, porque precisamos trabalhá-las.

Quando você enfrenta as feridas que surgem nos relacionamentos, tem a oportunidade de descobrir a verdade de quem você é. Você começa a ver do que realmente é feito. A dor vista através dessa perspectiva se torna um dom. É um catalisador para o seu crescimento.

Vamos começar pelo começo. Quando crianças, internalizamos a energia que nos rodeia. Nossa dinâmica familiar cria naturalmente uma “marca de energia” dentro de nós, que é realmente apenas um sistema de crenças sobre relacionamentos.

Como criamos nossas realidades internamente, esta marca influencia as relações que criamos quando adultos, atraindo parceiros que evocam o mesmo tipo de dor que experimentamos quando éramos jovens.

Se você se sentiu invisível ou inaudível nos relacionamentos no passado, estará propenso a atrair parceiros que evocam esse sentimento, quando adulto. Se você sentia que não tinha espaço para ser você mesmo quando era jovem, criará relacionamentos onde se sente sufocado.

 

É importante reconhecer que ninguém teve pais perfeitos ou uma infância perfeita. Todos nós temos feridas. Embora seja normal e apropriado as lamentarmos, se você ficar preso (“eu não consegui o que queria!”) é impossível criar uma nova realidade.

Você pode transcender qualquer dano, desapontamento ou padrão recorrente se estiver disposto a aprender a lição que este está tentando ensinar. Este processo transformador envolve as seguintes etapas:

 

Superando sua experiência dolorosa no amor:

 

1.Volte sua atenção para si mesmo

Quando suas emoções são desencadeadas em um relacionamento, muitas vezes uma ferida do seu passado vem à superfície para que você possa tomar consciência dela e curá-la.

Isso não significa necessariamente que a outra pessoa não tenha feito algo errado, ou que você não tem o direito de ficar chateado. Significa apenas que é informação secundária.

A principal informação é que você se sente impotente, não amado, desconhecido ou preso – seja qual for o seu gatilho! E você não estaria nessa situação se não tivesse a criado.

Nossas realidades são baseadas em nossas crenças do passado. Somente quando assumimos a responsabilidade pessoal por isso, podemos mudar o sistema de crenças defeituosas e passar para uma realidade mais gratificante.

A culpa, por outro lado, nos mantém presos, porque focaliza nossa atenção na outra pessoa. Então, volte sua atenção para si mesmo quando você se sentir magoado. Se fizer isso, poderá superar qualquer gatilho.

Em outras palavras, esta é a porta para a liberdade. É sua escolha entrar por ela.

 

2.Pergunte a si mesmo porque isso pode estar acontecendo

A maneira de curar feridas (e garantir não repeti-las) é bravamente perguntar-se como você chegou lá em primeiro lugar.

Em outras palavras, que crença (ou impressão) está criando esta experiência para você?

Que crença sobre mim ou relacionamentos está fazendo essa situação aparecer?

Quando olhamos profundamente, aprendemos que a maior parte da nossa mágoa vem de uma crença (ou medo) de estar separado do amor.

Se você está separado do amor dentro de si mesmo, está separado do amor com outra pessoa. Sempre se resume a isso: Quando nos machucamos, nos sentimos desligados do amor.

Perguntando porque se sente magoado, você pode descobrir o lugar dentro de si mesmo que se sente separado do amor. Pode vir na forma de um sentimento de indignidade, mas a raiz é esse medo de desconexão. O próximo passo é como você transforma essa situação.

 

3.Descubra a verdade de quem você é

Tudo o que você tem que fazer quando encontrar a parte que se sente desconectada do amor é estar com ela. Traga sua presença, consciência e compaixão para aquele espaço dentro de si.

Não empurre a experiência para o canto, mesmo que doa. Não tente fazê-la ir embora. Sente-se com ela (como faria com uma criança sofrendo) e uma coisa peculiar acontecerá: Você se sentirá amado.

Você vai se sentir amado porque você é amor. É a verdade suprema de quem você é.

Descobrir a experiência do amor em suas feridas é o maior presente que uma pessoa poderia receber.

A única maneira de recebê-lo é sendo corajoso o suficiente para olhar para suas feridas.

Este processo é intenso e vai mudar a sua vida. Se você está pronto para superar padrões dolorosos nos relacionamentos, então reúna sua coragem e dê uma olhada no que eles estão tentando mostrar para você. Uma nova realidade no amor está esperando por você do outro lado

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.