Dieta rica em Fibras é benéfica para o Pulmão

Uma dieta rica em fibras pode não só proteger contra o diabetes e as doenças cardíacas, mas pode reduzir o risco de desenvolver doenças pulmonares, de acordo com nova pesquisa publicada on-line, na revista Annals of the American Thoracic Society.

 

Analisando os dados do National Health and Nutrition Examination Surveys (NHANES), os investigadores relatam em “A relação entre o consumo de fibra dietética e a função pulmonar segundo dados do NHANES”, que entre os adultos no quartil superior de ingestão de fibras:

• 68,3% possuíam a função pulmonar normal, em comparação com 50,1% no quartil inferior.

• 14.8% tinham restrição das vias aéreas, em comparação com 29,8% no quartil inferior.

Em dois testes respiratórios importantes, aqueles com uma maior ingestão de fibras também apresentaram um desempenho significativamente melhor do que aqueles com menor ingestão. Aqueles no quartil superior apresentavam uma capacidade pulmonar maior (CVF) e podiam expirar mais em um segundo (FEV1) do que aqueles no quartil mais baixo.

 

“A doença pulmonar é um importante problema de saúde pública, e por isso é importante identificar os fatores de risco modificáveis para a prevenção”, disse a principal autora Corrine Hanson, PhD, RD, professora associada de nutrição médica do Centro Médico da  Universidade de Nebraska. “No entanto, além de políticas contra o fumo, muito poucas estratégias preventivas têm sido identificadas. Aumentar a ingestão de fibras pode ser uma maneira prática e eficaz para as pessoas se prevenirem do risco de doença pulmonar.”

 

Os pesquisadores revisaram os registros de 1.921 adultos, com idades entre 40 e 79, que participaram do NHANES durante 2009 e 2010. Administrado pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças americano, a pesquisa NHANES é a única que combina entrevistas com exames físicos.

O consumo de fibras foi calculado com base na quantidade de frutas, verduras, legumes e grãos integrais que os participantes recordaram de ter consumido. Aqueles cujas dietas incluíam mais de 17,5gr de fibra por dia estavam no quartil superior, representando o maior número de participantes, 571. Aqueles recebendo menos do que 10,75gr de fibra por dia foram situados no grupo inferior, representando o menor número de participantes, 360.

 

Os investigadores ajustaram para um número de fatores demográficos e de saúde, incluindo o tabagismo, peso e condição socioeconômica, e encontraram uma associação independente entre a fibra e os outros fatores. As limitações do estudo, segundo os próprios autores, foi que não houve ajuste para a atividade física, como também o NHANES não os permitiu analisar a ingestão de fibra e função pulmonar ao longo de tempo.

 

Os autores citaram pesquisas anteriores que podem explicar os efeitos benéficos da fibra observados. Outros estudos têm mostrado que a fibra reduz a inflamação no corpo, e foi observado que a inflamação está subjacente em muitas doenças pulmonares. Outros estudos mostraram também que a fibra altera a composição da microbiota intestinal, e os autores afirmaram que isto pode por sua vez reduzir infecções pulmonares e liberar químicos protetores naturais para o corpo.

Se mais estudos confirmarem as conclusões deste relatório, Hanson acredita que campanhas de saúde pública podem um dia “focar na dieta e fibras como formas seguras e baratas de prevenir as doenças pulmonares”.

 

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Dra Ritz - © 2015 - Todos os direitos reservados.