O abacate pode ajudar a combater a síndrome metabólica

 

Uma nova revisão investigou os efeitos do abacate sobre os diferentes componentes da síndrome metabólica, doença que é uma aglomeração de fatores de risco, incluindo níveis elevados de açúcar no sangue, colesterol, pressão arterial e índice de massa corporal. Estes fatores levam a um aumento do risco de diabetes tipo 2 e doença cardiovascular.

 

De acordo com estudos relatados na literatura, os abacates têm os seus efeitos mais benéficos sobre os perfis lipídicos, com alterações no colesterol LDL, colesterol HDL, triglicerídeos, colesterol total e fosfolipídios.

 

A casca, a semente, a polpa e as folhas dos abacates têm efeitos diferentes sobre os componentes da síndrome metabólica.

 

“O abacate é uma fonte bem conhecida de carotenoides, minerais, fenólicos, vitaminas e ácidos graxos”, escreveram os autores da pesquisa Phytotherapy Research. “Os efeitos hipolipemiantes, anti-hipertensivos, antidiabéticos, antiobesidade, antitrombóticos, antiateroscleróticos e cardioprotetores do abacate foram demonstrados em vários estudos.”*

 

* N.daT.:

Hipolipemiante: controle do aumento de lipídeos (gordura) no sangue e controle do colesterol.

Antitrombótico: agente que evita a oclusão na artéria.

Antiaterosclerótico: evita a aterosclerose, ou seja, doença inflamatória crônica caracterizada por placas de gordura (ateromas), colesterol e outras substâncias nas paredes das artérias.

 

Deixe uma pergunta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido por: